Apresentação do Relatório “Rumo a um espaço de investigação comum UE-CELAC”.

23 Set 2017

Parlamento Europeu: Eurodeputado do Partido da Terra-MPT, José Inácio Faria, apresenta em El Salvador Relatório “Rumo a um espaço de investigação comum UE-CELAC”

Durante a 10.ª Sessão da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana que decorreu entre 18 e 21 de Setembro de 2017 em El Salvador, o Eurodeputado do Partido da Terra-MPT José Inácio Faria, enquanto co-relator da componente europeia, apresentou o relatório “Rumo a um espaço de investigação comum UE-CELAC”, marco importante da cooperação entre a União Europeia e a América Latina e Caraíbas, na qual a investigação e a inovação assumem um papel fundamental no crescimento económico e na promoção do desenvolvimento sustentável.

Em 2016 foi criado em Bruxelas um Espaço de Investigação Comum, com base no sucesso alcançado pelo Espaço de Conhecimento da União Europeia e da Comunidade dos Estados Latino-americanos e caribenhos, sendo o modelo aplicado a este novo nível de cooperação o do Espaço Europeu da Investigação que é o espaço unificado de investigação da União Europeia, aberto ao mundo e baseado no mercado interno, no qual os investigadores, o conhecimento científico e a tecnologia circulam livremente.

Este espaço de investigação comum assume um interesse estratégico em questões ambientais, com especial destaque para a transição energética e o processo de descarbonização, proteção da floresta e dos solo, implantação das energias renováveis, proteção da natureza, bem como em relação às medidas que abordam as causas e as consequências das alterações climáticas numa região gravemente afetada pelos seus efeitos, no âmbito do programa da União para o Ambiente e as Alterações Climáticas na América Latina.

O relatório apresentado em El Salvador enfatiza a contribuição da pesquisa e inovação para o desenvolvimento sustentável e equitativo, relativo à realização dos objetivos de desenvolvimento sustentável na Agenda 2030.

O Eurodeputado José Inácio Faria fez ainda questão de abordar neste documento a importância de continuar a aprofundar a cooperação UE-CELAC no domínio da investigação e da inovação, suportada principalmente pelo Programa Horizonte 2020, destacando a “necessidade de promover o reconhecimento mútuo das qualificações e um diálogo mais estruturado e abrangente com a comunidade académica e científica que inclua o aumento do número de países latino-americanos elegíveis para Erasmus+”.

Deixar um comentário